Início > Banda, Marketing na música > Gerenciando projetos, desenvolvendo novas ideias

Gerenciando projetos, desenvolvendo novas ideias

 

Para tirar suas ideias do papel, é necessário planejamento, organização e um poderoso Feedback. Saiba organizar sua banda e garanta eficácia no seu trabalho.

 

Para cada desejo, determinam-se alguns caminhos para que possamos autenticar nossos objetivos de forma clara e criarmos algumas regras que facilitarão o cumprimento de nossas metas. Um show, uma turnê, a gravação de uma demo, por exemplo, podem ser nomeados de “projetos”, pois são oportunidades que merecem um planejamento, são temporários e sempre envolvem riscos e incertezas, no entanto, são conquistas que nos dão prazer, satisfação de dever cumprido, pois são desafiadores.

Um projeto bem estruturado nos dá a possibilidade de diagnosticarmos possíveis problemas, verificar compatibilidade de ideias e organizar os processos que se deve realizar no período de desenvolvimento, ou seja, a hora do “fazer acontecer”. Tudo isso, pode parecer complicado, todavia, é fácil diagnosticarmos inúmeras bandas que não fazem um projeto detalhado para cada ideia e acabam criando um processo completamente inverso, perdendo qualidade, tempo e dinheiro.

 

Organização básica de procedimentos

O músico gerenciador de projetos tente a caminhar para um determinado perfil de competências e, cabe a ele, reconhecer em qual perfil se enquadra; Proatividade, foco em resultados, comprometimento, liderança, prioridades, persistência, capacidade empreendedora etc. Existem diversos estilos de competências encontrados num grupo de pessoas, o importante é compreender como trabalhar com cada indivíduo e extrair o máximo deles para alcançar seus objetivos.

Um projeto, trás em seu escopo, uma boa análise do prazo de desenvolvimento, uma ótima análise do mercado, observando a intensidade da competição entre participantes, verificando as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, além da visão, missão e valores do grupo musical e, é claro, uma ótima análise de risco, pois todos os projetos envolvem incertezas e os músicos devem reconhecê-los e como contorná-los da melhor maneira possível. Vale lembrar sobre o objetivo de tudo isso, seus custos, lucros, despesas, os envolvidos etc. Resumidamente, saber aonde se quer chegar com uma ideia e o que fazer para realizá-la, como fazer, com quem conversar, sem transtornos, com pouco risco e muita organização.

Pensem nisso e rabisquem no papel seu planejamento e, no caso de uma banda, certifique-se que todos estão cientes disso e defina meta para cada um de seus colegas, para que todos tragam resultados e os trabalhos sejam ainda mais produtivos. Tenham o hábito de realizar periodicamente uma análise de resultados, com feedbacks de cada integrante abordando seus projetos, dificuldades, novas ideias etc. Lembrem-se; Não se limite a um projeto. Somos máquinas de sonhos. Então, mãos a obra!

Exemplos de projetos musicais:

– Shows;

– Turnês;

– Gravação de um CD;

– Workshops;

– Aulas de um determinado instrumento;

– Trocar de instrumento.

Exemplos de projetos pessoais:

– Trocar de imóvel;

– Casamento;

– Ter um filho;

– Comprar um carro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: